Dois bandidos morreram em confronto com a Rondesp na BR-101, em Itabela na tarde desta terça (02); Um dos elementos é acusado da morte de um homem em montinho.

terça-feira, 2 de novembro de 2021

/ Por: ...

Dois bandidos tentaram um assalto em uma barraca na BR-101, nas proximidades do  Assentamento Margarida Alves, perto do distrito de Monte Pascoal, na tarde desta terça-feira (02/11), e acabaram morrendo em confronto com policiais da Rondesp- Rondas Especiais, que passavam pelo local no momento do assalto.

De acordo com informações, policiais  da Rondesp quando avistaram a moto com dois ocupantes tentando cometer o assalto as margens da BR-101, os policiais encostaram a viatura e com a aproximação dos policiais, os indivíduos atiraram contra a guarnição.Os policiais revidaram a injusta agressão e os dois homens morreram.

Os dois elementos estavam em uma motocicleta e armados com um revolver calibre 38 e uma espingarda calibre 32 e com o cano cortado. No momento em que eles estavam praticando o roubo os policiais da Rondesp, realizavam uma operação policial na região e  por consciência estavam passando pelo local no momento

Um dos elementos, foi identificado por Ramon Rocha de Jesus, vulgo “Galego”, 19 anos, ele é acusado na morte de um homem identificado como Cleisson Quirino Barboza, de 43 anos, que morreu no hospital após ser espancado na tarde de domingo (26/09/2021), no povoado de São João do Monte, “Montinho”, no município de Itabela.

O segundo homem que estava na companhia de “galego” foi identificado por Genilson Cardoso Braz, de 20 anos. Este é natural de Porto Seguro e morava em uma aldeia na região de  Monte Pascoal e segundo informações ele é um dos suspeitos de ter participado em uma chacina no sábado, em “Montinho” município de Itabela.

 corpos foram levados para o IML- Instituto Médico Legal, em Eunápolis. Todo o material apreendido foi entregue na Delegacia Regional de Eunápolis aonde o caso foi registrado.

Uma pessoa que conhece Genilson entrou em contato com a redação do Giro de Noticias, Informando que ele não teve nada haver com a chacina de montinho. No horário que aconteceu às mortes, ele estava trabalhando com artesanato, a pessoa chegou a dizer que no sábado esteve com ele e até acertou contas do material feito naquela semana.

Os Em relação hoje, a pessoa contou que ele estava trabalhando quando “galego” apareceu o chamando ele para ir a Monte Pascoal e ele  foi e acabou se envolvendo em um roubo o que desencadeou em um confronto com policiais e acabou morto.



Fonte: Giro de Notícias

Sem comentários

Enviar um comentário

Mais
© EQUIPE DE IMPRENSA
EMPRESA MJM COMUNICAÇÃO E PUBLICIDADES CNPJ: 40.198.174/0001-25.