ELEIÇÕES 2024

ELEIÇÕES 2024

Espanha domina favorita Inglaterra, vence final emocionante e conquista Copa do Mundo feminina pela 1ª vez

domingo, 20 de agosto de 2023

/ Por: ...

 


Neste domingo (20), a Roja não ligou para o teórico favoritismo da Inglaterra, atual campeã da Eurocopa e da Finalíssima, dominou a partida e venceu por 1 a 0, no Stadium Australia, em Sydney, faturando o caneco mais desejado do planeta pela 1ª vez na história em uma final emocionante.

Um triunfo mais do que justo, de uma equipe que dominou praticamente 60% da posse de bola e ainda criou diversas boas chances de fazer um placar mais largo na grande decisão mundial.

O início de jogo até foi equilibrado, com as seleções se alternando nas chegadas ao ataque. As inglesas, inclusive, criaram a primeira oportunidade clara do jogo, com um chute no travessão.

No entanto, depois que a Espanha encaixou seu toque de bola, o time do técnico Jorge Vilda passeou em campo.

E foi por meio do tiki-taka que a Roja inaugurou a conta aos 29 do 1º tempo, em uma "tabelinha" Barcelona-Real Madrid.

Em ótima puxada pelo meio, Mariona Caldentey, dos blaugranas, fez a assistência para Olga Carmona, dos merengues. A atacante até olhou para o meio da área e ameaçou cruzar, mas optou pela batida cruzada. Fatal! Com um chute preciso, ela mandou na "bochecha" da rede de Mary Earps, que se esticou toda, mas não alcançou.

As Leoas sentiram muito, e o domínio espanhol ficou ainda maior. Colocada nas cordas, a Inglaterra foi para o intervalo "comemorando" que só estava perdendo por 1 a 0.

Na volta dos vestiários, o panorama não se alterou muito, com as ibéricas dominando a posse de bola e sendo mais incisivas, enquanto as campeãs europeias sofriam para encontrar o futebol dos estágios anteriores da Copa.

Aos 23, a Espanha teve chance de ouro para ampliar, depois que a volante Keira Walsh se descuidou da marcação e esbarrou com a mão na bola dentro da área.

Após uma longa revisão do VAR, que durou quase cinco minutos, a árbitra norte-americana Tori Penso tomou sua decisão: penalidade máxima.

A camisa 10 Jennifer Hermoso pediu a bola, respirou fundo e... Bateu fraquinho, praticamente um recuo. Mary Earps agradeceu e agarrou, mantendo o placar e impedindo que a Roja matasse o jogo.

O lance animou as Leoas, que partiram para cima nos minutos finais em busca do empate salvador, que levaria a grande final para a prorrogação.

A técnica Sarina Wiegman fez substituições e tentou mudar a postura de sua equipe, mas a goleia espanhola Cata Coll, muito segura, impedia qualquer chance de reação.

Ao mesmo tempo, a Roja ameaçava nos contra-ataques, principalmente depois que a craque Alexia Putellas, recuperada de lesão, entrou nos acréscimos para ajudar a Espanha a trabalhar bem a bola.

Devido à longa checagem do VAR e aos atendimentos médicos, a arbitragem deu um total de 13 minutos de acréscimo, fazendo os 75.784 torcedores prenderem a respiração no Stadium Australia.

A Inglaterra, porém, nunca ficou próxima de igualar o placar, e a Espanha confirmou sua justa vitória para conquistar seu 1º título de Copa do Mundo.

Agora, as espanholas fazem parte do seleto grupo de campeãs mundiais, que inclui Estados Unidos (quatro títulos), Alemanha (dois), Japão (um) e Noruega (um).

Por: ESPN.com

Mais
© BAHIA NA NET - NOTÍCIAS
Todos os direitos reservados.