Uma mulher matou o filho, um bebê de 1 ano e 4 meses, asfixiado no distrito de Cocão, zona rural de Wenceslau Guimarães, no baixo sul da Bahia. O caso aconteceu na tarde da última sexta-feira (18). Depois do crime, ela cometeu suicídio.

A mulher foi identificada como Rayssa Santana. Antes de matar a criança, ela gravou um vídeo – com o bebê no colo – e enviou ao marido, se despedindo. Na gravação, ela chega a dizer que teve um casamento feliz, mas não diz o motivo para ter cometido os dois atos. A polícia investiga o caso.

“Fala oi para o papai: ‘oi papai’. Meu amor, só gravei esse vídeo para você ver seu filho, porque são nossas últimas imagens. Gostaria que você soubesse que eu te amei muito, te amo muito, e que a gente foi muito feliz. Eu fui muito feliz nesses quatro anos de casada com você. Você é uma ótima pessoa. Um marido melhor Deus não poderia me dar. Me perdoe por isso", disse a mulher na gravação.

"Eu falhei como esposa, falhei como mãe. Mas eu vou ter que levar Jessé também, para você seguir sua vida. Vai ser difícil, mas pode seguir sua vida, tá bem? Em breve você vai se encontrar com Jessé, na glória. Mas, para mim, eu acho que Deus não vai me perdoar pelo que eu fiz. Tchau, adeus. Dá tchau ao papai”, completou ela.

A Polícia Militar foi chamada ao local, mas ainda não há detalhes sobre quem teria acionado os militares. Os corpos de mãe e filho foram encontrados dentro da casa. O Serviço de Investigação em Local de Crime (Silc) foi acionado para remoção dos corpos.

Eles foram levados ao Instituto Médico Legal (IML) de Valença, onde passaram por perícia. Os detalhes sobre os sepultamentos ainda não foram divulgados. O caso foi registrado na Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) de Valença.


Fonte: Verdinho Itabuna

BAHIA NA NET - NOTÍCIAS
BAHIA NA NET - NOTÍCIAS