A cantora Tertuliana Lustosa, vocalista da banda A Travestis, participou de uma roda de conversa com a equipe do BNews, ao vivo na rádio Piatã Fm, nesta sexta-feira (28). A artista falou sobre protagonismo trans, estréia da música nova e sobre sua carreira.

Ela lançou nesta semana a novo EP da banda, "Bonequinha Tailandesa", comentando sobre musicalidade ela reafirma a importância da presença de pessoas trans dentro da música e principalmente no pagode baiano que segundo ela é de "supremacia masculina". 

Outro ponto importante da entrevista é quando Tertuliana reafirma a valorização do sujeitx trans por  parte da família.

"Minha mãe é meu alicerce, sem ela eu não seria nada, não teria discernimento pra nada, ela é tudo pra mim, inclusive até hoje moro com ela, sempre me apoiou", afirma. 

Ela afirma também que a família é a parte mais fundamental no desenvolvimento da identidade trans, para que a pessoa possa ter orgulho do que ele realmente é. 

Ao ser indagada por polêmica que a lançou nacionalmente após queimar a bandeira do Brasil em um show, ela afirma que não imaginava o tamanho da repercussão que aquele ato teria, onde políticos se dividiram. "Estamos num país que mais mata trans no mundo, toda forma de protesto é valida. Temos que lutar pela visibilidade", comenta. 

Como conselho ela fala sobre a conscientização desde a infância afirmando que essa seria uma das chaves para uma maior aceitação da sociedade, "crianças também ouvem paredão, tem que começar a conscientização por elas, de algum modo as pessoas tem que naturalizar nossa existência e nosso protagonismo", afirma. 


Fonte: BocaoNews 

BAHIA NA NET - NOTÍCIAS
BAHIA NA NET - NOTÍCIAS