Com UTIs lotadas, Eunápolis registra seis mortes nas últimas 24 horas

quarta-feira, 10 de março de 2021

/ Por: ...


Com ocupação de 100% dos leitos de UTI para casos de Covid-19 na rede particular e 95% na rede pública, o sistema de saúde de Eunápolis está quase em colapso. Os leitos clínicos também estão próximos do limite, com 89% de ocupação nos hospitais privados e 25% nos públicos. Para piorar a situação, o número de contaminados com o novo coronavírus não para de aumentar no município.

Conforme boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, na terça-feira (9), havia 6.281 pacientes confirmados, sendo 356 casos ativos e 89 óbitos. Esses números, porém, não batem com os divulgados pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), que apontavam, na terça-feira, 6.853 casos de Covid-19 em Eunápolis, sendo 200 ativos e 102 óbitos.

O total de mortes registradas em decorrência do coronavírus é o que mais chama a atenção nessa diferença entre os boletins emitidos pela prefeitura e pelo Governo do Estado. Muitos eunapolitanos têm usado as redes sociais para contestar o número de óbitos divulgado pelo município. Em 26 de fevereiro, por exemplo, o Boletim Epidemiológico da prefeitura informava que o total de óbitos era de 88. Ou seja, em quase duas semanas, teria havia somente uma morte por Covid em Eunápolis.

No entanto, na base de dados da Central Integrada de Comando e Controle da Saúde, no site da Sesab, estão contabilizadas quatro mortes por Covid ocorridas depois de 26 de fevereiro em Eunápolis: nos dias 1º, 6, 8 e 9 de março. Somente nas últimas 24h, conforme apurou o RADAR 64, seis pacientes com coronavírus morrem no Hospital Covid e no Hospital Regional: Marlete Souza, de 40 anos, cujo marido está internado com Covid; Evandro Xavier, 42; aposentada Sebastiana Ferreira Cardoso, 69 anos – filha e o genro dela também estão infectados – e outras duas pessoas que ainda não tiveram os nomes confirmados.

PREFEITA REJEITA MEDIDAS 

Enquanto o número de infectados se multiplica, lotando hospitais e cemitérios, a prefeita Cordélia Torres (DEM) esteve no centro de uma polêmica, recentemente, ao rejeitar a adoção de medidas restritivas determinadas pelo governo do Estado visando conter o avanço da pandemia e reduzir o número de internações. Enquanto praticamente todos os municípios mantiveram somente o funcionamento de atividades essenciais, um decreto de Cordélia permitiu a abertura do comércio em Eunápolis.

HOSPIPAL COVID: SALÁRIOS ATRASADOS

Os funcionários que trabalham no Hospital da Covid-19, em Eunápolis, denunciam que ainda não receberam o salário deste mês de março. Mês passado, eles também receberam com atraso. Os recursos saem do Estado e chegam à conta do Fundo Municipal de Saúde, que assim efetua o repasse para a FGS Saúde. “Estamos aguardando a liberação do recurso, que já está na conta da Prefeitura de Eunápolis desde o dia 5 deste mês, para efetuarmos o pagamento dos funcionários. Enviamos a documentação necessária e estamos aguardando o repasse”, informou a fundação ao RADAR 64.


Fonte: Radar64

Sem comentários

Enviar um comentário

Mais
© EQUIPE DE IMPRENSA
BahiaNaNet.com.br TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.