Carros, ônibus e carretas que prestam serviços, ou são de propriedade da empresa Veracel Celulose, foram impedidos de circular nas primeiras hora da manhã dessa segunda-feira (16/08) pela BA-275, no trecho entre a fábrica e o Distrito de Barrolândia, por causa de um protesto promovido pela Unidade de Resistência Camponesa (URC). O objetivo do movimento, segundo informações, é abrir um canal de diálogo com a empresa com relação ao uso de terras devolutas do Estado, que deveriam ser disponibilizadas para a reforma agrária e estão sendo usadas atualmente para a plantação de eucaliptos. Os manifestantes buscam também a intervenção do poder público municipal para mediar o conflito. Outra pauta é protestar contra a prisão de integrantes do movimento que, segundo os manifestantes, depois de cerca de um ano, não teve julgamento.

Para impedir o uso da via pelos veículos da Veracel Celulose, os manifestantes fizeram um bloqueio localizado há cerca de 01 Km da Fábrica. Veículos e pessoas que não tem relação com a empresa estão transitando normalmente. As lideranças não deram prazo de finalização do protesto e informaram que nessa terça-feira (17/08) fecharão as vias de ligação à BR-101 e ao município de Itapebi. As estradas alternativas continuam abertas. A Polícia Militar esteve no local para conversar com os manifestantes. O carregamento de celulose para o Terminal Marítimo de Belmonte foi paralisado. Até o fechamento dessa reportagem, não foi informado se algum representante da Veracel ou da Prefeitura Municipal de Belmonte compareceu ao local para tentar negociar com os manifestantes.


Fonte: MaisBn

BAHIA NA NET - NOTÍCIAS
BAHIA NA NET - NOTÍCIAS