Editorial: o município de Eunápolis caminha nas incertezas sob a batuta de um governo despreparado e sem conhecimento sobre a máquina pública

quinta-feira, 18 de março de 2021

/ Por: ...

 

Ao completar 77 dias sob a gestão da prefeita Cordélia Torres, o município de Eunápolis mergulha em seu pior momento, diante das incertezas apresentadas pela administração, uma mistura de erros primários, embaraços, contratos milionários duvidosos, desconstrução de toda base técnica do município, lives e entrevistas frágeis inconsistentes, e um amontoado gritante de insatisfações que predominam em todos os setores da sociedade local.

A prefeita Cordélia faz uma gestão capenga, cheia de erros e insegurança, principalmente junto aos servidores públicos do município, grande parte dispensadas dos seus trabalhos e sem a certeza que retornarão às suas funções. Para não falar, na drástica redução dos salários desses servidores.
A Saúde Pública Municipal que foi o carro-chefe da campanha da gestora, que gritava pelos quatro cantos da cidade, que em seu governo a Saúde seria feita para gente, mostra o inverso, as críticas são as mais ferrenhas contra este setor, onde seus funcionários se calam sobre a mordaça da gestão, diante de uma crise aguda que assola o setor.

Nas rede sociais, a prefeita sofre duras críticas por parte da sociedade, do seus ex-aliados, dos servidores públicos, dos empresários e entidades diversas. Um fato inédito, em toda Bahia.
A relação da prefeita com a imprensa, com seus apoiadores raízes e mais recentes, geram desconfiança e insatisfações. O momento é um dos mais críticos diante do caos que se estabelece em diversos setores da Saúde Pública, neste momento da pandemia, onde o número de mortes assombra a população.
O clima é de incerteza diante das atitudes e do pensamento de uma gestora sem alicerces e sem conhecimento sobre a máquina pública.


Fonte: AgazetaBahia

Sem comentários

Enviar um comentário

Mais
© EQUIPE DE IMPRENSA
BahiaNaNet.com.br TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.