Um indígena foi morto na aldeia pataxó Novos Guerreiros, na região da Ponta Grande, em Porto Seguro, por volta das 17h de sábado (23).

Segundo apurou a reportagem do RADAR 64, Íris Braz dos Santos, 44 anos, estava em casa, produzindo artesanato, quando um homem invadiu o local e atirou nele.

Ainda segundo levantou a reportagem, a mulher do nativo estava na casa da sogra, na mesma aldeia, e ao ouvir os disparos voltou correndo e o encontrou ferido.

Íris Braz ainda foi levado para o hospital, chegou a passar por cirurgia, mas não resistiu e morreu durante a noite. A polícia investiga o crime.

PRIMO FOI MORTO – Mês passado, um sobrinho do indígena foi assassinado a tiros nas proximidades da mesma aldeia. Vitor Braz Souza, 23 anos, tinha ido com outros membros da comunidade pataxó reclamar do som alto em uma casa onde acontecia uma festa. Ele foi baleado por um dos frequentadores. O suspeito de tê-lo assassinado teve a prisão preventiva decretada pela Justiça, mas continua foragido.

Ainda não há informação se a morte de Vítor e do seu tio Íris tenha alguma ligação.



Fonte: Radar64

BAHIA NA NET - NOTÍCIAS
BAHIA NA NET - NOTÍCIAS