Familiares de Iasmin Ingrid Barbosa, 25 anos, acusam a maternidade Dr. Joaquim Sampaio, em Ilhéus, pela morte da jovem, na madrugada desta terça-feira, 8.

Ingrid estava em coma induzido no Hospital do Cacau desde o último dia 13 de janeiro após ser transferida da maternidade Dr. Joaquim Sampaio, de Ilhéus.

Iasmin teve complicações no parto, e, de acordo com nota da maternidade, foi inicialmente diagnosticada com pneumonia. A causa do óbito, no entanto, não foi revelada pelo Hospital Costa do Cacau.

A família acusa a maternidade de não ter atendido Iasmin de maneira adequada. No dia 8 de janeiro, após entrar em trabalho de parto, a moça teria ficado horas aguardando a realização do procedimento. Devido à demora, o bebê expeliu mecônio (fezes) na barriga da mãe.

Iasmin deixa um filho de um mês. A família afirma que Iasmin entrou na maternidade em bom estado de saúde.


Fonte: Vermelhinho

BAHIA NA NET - NOTÍCIAS
BAHIA NA NET - NOTÍCIAS