Prefeitura de Itapebi começou a vacinar pessoas com comorbidades nesta sexta-feira (24)

sexta-feira, 23 de abril de 2021

/ Por: ...

Pessoas portadoras de cardiopatia, diabetes mellitus e obesidade mórbida (IMC > 40) começaram a ser vacinadas em Itapebi, a partir desta sexta-feira, 23/4.

O anúncio foi feito pelo prefeito Juarez da Silva Oliveira “Peba” (PP), quando recebeu sua primeira dose da vacina contra o Covid-19 na manhã desta sexta-feira, 23/4, na sede da Secretaria Municipal de Saúde (SMSI).

“Pedimos a todos, em especial aos portadores das doenças listadas como prioridade pelo Ministério da Saúde, que procure as unidades de saúde para que o município tenha seu banco de dados organizado para as fases seguintes da vacinação”, disse o prefeito.

Conforme destacou Ana Clara Sá (coordenadora da Vigilância Epidemiológica) do município de Itapebi, as três condições de saúde (cardiopatia, diabetes e obesidade mórbida), com (IMC > 40), foram escolhidas para abrir a nova fase da campanha na cidade, devido o município ter já atingido a cota de vacinação do grupo acima de 60 anos.  Essas condições de saúde são as que apresentam maior risco de agravamento e morte quando o paciente é infectado pelo novo coronavírus. “Começamos com esse grupo e vamos avançando nos demais conforme a chegada de novas remessas de vacinas”.

O prefeito “Peba” ressaltou que a campanha está em curso, e já atendeu as pessoas de 60 anos ou mais, para a primeira dose, e os trabalhadores da saúde, para a segunda dose. “Uma nova fase não exclui a anterior enquanto o atendimento for necessário, por isso lembramos aos que ainda não se vacinaram que procurem nossos postos de vacinação”, disse.

Abaixo, veja sete perguntas sobre a vacinação desse grupo:

1. Quais são as comorbidades prioritárias para vacinação?

Conforme atualização, o grupo de comorbidades engloba em Itapebi adultos com:

Diabetes melitus

Pneumopatis crônicas graves

Hipertensão Arterial Resistente (HAR)

Hipertensão arterial estágio 3

Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com LOA e/ou comorbidade

Insuficiência cardíaca

Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar

Cardiopatia hipertensiva

Síndromes coronarianas

Valvopatias

Miocardiopatias e pericardiopatias

Doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas

Arritmias cardíacas

Cardiopatias congênitas no adulto

Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados

Doença cerebrovascular

Doença renal crônica

Imunossuprimidos

Anemia falciforme

Obesidade mórbida

Síndrome de Down

No final de março, o Ministério da Saúde também incluiu todos os adultos com HIV no grupo prioritário da vacinação contra Covid.

2. Quais documentos podem comprovar a comorbidade?

O governo informa que, para receber a vacina, as pessoas com comorbidades precisam apresentar algum documento que comprove a inclusão no grupo prioritário, como receitas médicas, prescrições, exames, relatórios médicos.

3. Como foi definido o grupo de comorbidades?

O Ministério da Saúde explicou que os grupos prioritários foram baseados em princípios similares estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo a pasta, o objetivo principal da vacinação é reduzir os números de mortes e casos de Covid-19.

4. Preciso fazer um pré-cadastro?

O Ministério da Saúde informou que "é importante que as pessoas estejam pré-cadastradas no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) ou em alguma unidade de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS). Quem não tiver inscrição pode apresentar um dos documentos da pergunta 2.

5. Existirá subgrupos nesse grupo prioritário?

O Ministério da Saúde orienta que a convocação seja escalonada, dos mais velhos para os mais jovens.

6. Estados e municípios podem definir um calendário próprio?

Sim. Em nota, o Ministério da Saúde disse que a recomendação é seguir o plano nacional, mas que estados e municípios "têm autonomia para seguir com as estratégias locais na campanha de imunização, conforme as demandas regionais".

7. Preciso levar um atestado médico?

Não. "O Ministério da Saúde reforça que não há recomendação quanto à exigência de atestado médico para vacinação deste grupo".


Fonte: ItapebiAcontece - com informações (SMSI)

Sem comentários

Enviar um comentário

Mais
© EQUIPE DE IMPRENSA
BahiaNaNet.com.br TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.